BIOSEV - Unidade Rio Brilhante

 

O Grupo Louis Dreyfus, fundado em 1851, é um conglomerado de empresas mundiais controlado pela Holding S.A. Louis Dreyfus & CIE, sediada em Paris, França.

 

O Grupo de forma global atua na comercialização internacional de commodities agrícolas, de energia, no esmagamento e refino de sementes oleaginosas, no processamento de frutas cítricas, na manufatura de aglomerados de madeira, na exploração, refino e comercialização de petróleo e de gás natural, em telecomunicações, em administração de frotas de navios oceânicos e em projetos imobiliários.

 

No Brasil, o Grupo Louis Dreyfus atua desde 1.905, com o comércio de algodão e grãos. Em 1942 adquiriu a empresa Comércio e Indústria Brasileiras - COINBRA S.A., expandindo suas atividades também para o comércio de produtos cítricos e café. As atividades relacionadas com a produção de açúcar e álcool se iniciam com a aquisição da Usina Cresciumal em outubro de 2000.

 

Até 2006 o Grupo Louis Dreyfus possuía tres usinas de açúcar e álcool, a Cresciumal, em Leme (SP), a Luciânia, em Lagoa da Prata (MG) e a usina São Carlos em Jaboticabal (SP). O álcool anidro e hidratado era fornecido a grandes distribuidoras de combustível e a indústrias químicas. A LDCommodities também comercializava a levedura seca, uma proteína vegetal para ração animal derivada da fermentação do álcool.

 

Com o apoio do Prefeito Donato Lopes da Silva, do Secretário Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos Sr. José Elias Moreira e do Governador Zeca do PT realizou-se no final de agosto/2006 a Audiencia Pública para a implantação da 4a usina para produção de açúcar e álcool, com capacidade de moagem inicial de 3.600.000 toneladas de cana-de-açúcar por safra no município, a LDC - Unidade Rio Brilhante, tendo como âncoras do projeto as Fazendas Celeiro e Ramalhete. Nessa época nem se falava na Comissão Interamericana do Etanol, co-presidida pelo ex-Governador da Flórida Jeb Bush e pelo ex-Ministro da Agricultura Roberto Rodrigues.

 

Antes da visita relâmpago do Presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, a LD Commodities Bioenergia anunciou em 15/02/2007 a compra das usinas de açúcar e álcool do grupo pernambucano Tavares de Melo. O negócio envolveu as unidades produtoras Usina Estivas (RN), Agroindustrial Passa Tempo (MS) e Usina Maracaju (MS), além da destilaria de álcool Giasa (PB) e a Usina Esmeralda (MS) (projeto), informou a companhia num comunicado a época.

 

Fiel ao propósito de abrir novos caminhos, as usinas do grupo geram energia elétrica renovável a partir da queima do bagaço da cana-de-açúcar. Todo excedente de energia é direcionado para as distribuidoras de eletricidade, contribuindo para a geração regional.

 

Com essa aquisição a LD Commodities Bioenergia passou a ser o segundo maior produtor de açúcar e etanol do Brasil, dobrando em 2007 a capacidade de processamento para 11,8 milhões de toneladas de cana-de-açúcar.(fonte: Reuters Brasil)

 

Em 2008 entrou em operação a Unidade Rio Brilhante, com a presença do Governador André Puccinelli, de autoridades e da diretoria do Grupo Dreyfus.

 

Em 2009 a LDC Bioenergia associou-se a Santaelisa Vale, criando a gigante LDC-SEV, segunda maior processadora de cana-de-açúcar do mundo e segunda maior empresa de energia renovável mundial, com 13 usinas, capacidade de processamento de 40 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, 1.000 GWh de energia elétrica exportada ao ano, 329.000ha de terra agriculturável sob gestão, produção anual de 2,8 milhões de toneladas de açúcar e 1,5 milhão de metros cúbicos de etanol, aproximadamente 20 mil colaboradores e cerca de 3 mil fornecedores e parceiros agrícolas.

 

A Biosev realizou em abril/2013 a abertura de capital na BM&F Bovespa e passou a ter ações listadas no Novo Mercado, o nível mais alto de governança da Bolsa brasileira.

 

Copyright © Fazenda Ramalhete 2016